domingo, 15 de julho de 2012

Exposição traz imagens que congelam os tempos possíveis

                                                                                                                                                                             Leandro Nunes/25° Inverno Cultural
Fotógrafos expõem no Centro Cultural Bar do Carioca e ônibus coletivos municipais

Walquíria Domingues

A exposição rotativa, itinerante e interativa de ensaios fotográficos do curso de Comunicação Social – Jornalismo da UFSJ, juntamente com o fotógrafo Paulo Filho, foi aberta hoje no Espaço Cultural Bar do Carioca. Os ensaios fotográficos, com temas da vida urbana e congelamento de cenas como forma de reflexão sobre os tempos possíveis de Kairós (tema do 25° Inverno Cultural), levaram a público um pouco do olhar dos jovens fotógrafos do curso de Jornalismo, e de Paulo Filho, que descobriu a fotografia no Inverno Cultural. A exposição fica aberta para visitação até o dia 28 de Julho, de 11 às 18 horas. 

Com a supervisão da fotógrafa e professora do curso de Comunicação Social-Jornalismo, Kátia Lombardi, quatro alunos do curso tiveram a oportunidade de expor seu trabalho, já bastante profissional e apurado. André Neves P. Azevedo e Thiago Morandi, os curadores, Carol Argamim Gouvêa e Ruzza Lage exporam fotografias de personagens urbanos, uns conhecidos, outros nem tanto, ao lado de Paulo Filho, fotógrafo são-joanense que se apaixonou pela fotografia em uma oficina do Inverno Cultural, há alguns anos. 

                                                                                                  Leandro Nunes/25° Inverno Cultural
Exposição atingirá um público que não frequenta o IC
Além do Bar do Carioca, a exposição irá para dentro dos ônibus coletivos municipais. “Pensamos em atingir outro público, que é quem geralmente não vai pro Inverno Cultural. O cara que senta aqui no Bar do Carioca, ou o trabalhador que pega o ônibus todo dia, que não vai para os eventos, terá a oportunidade de ‘ir a uma exposição’”, afirma Thiago Morandi. Ele explica que, na correria do dia a dia, as pessoas fogem do olhar apurado e sensível, e a exposição tentou explicitar aqueles momentos que são despercebidos. “A galera teve uma sensibilidade muito grande pra fazer as fotos”, elogia Mariana Ferreira, estudante do 5° período de Jornalismo, que veio prestigiar a exposição dos colegas.

A exposição utiliza o QR Code, um código de barras em 2D que pode ser escaneado pela maioria dos aparelhos celulares que têm câmera fotográfica. Esse código, após a decodificação, passa a ser um trecho de texto e/ou um link que irá redirecionar o acesso ao conteúdo publicado em algum site. “Assim tem como as pessoas conhecerem mais o nosso trabalho”, diz Thiago Morandi.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...