segunda-feira, 14 de novembro de 2011

5º Felit agita fim de semana em São João del-Rei

André N. P. Azevedo

Íris Marinelli
Ziraldo faz sucesso com as crianças
São João del-rei recebeu entre os dias 9 e 13 de novembro de 2011, a 5ª edição do FELIT – Festival de Literatura de São João del-rei. O evento, que teve o cartunista e escritor Ziraldo como homenageado agitou a cidade durante o último final de semana.

Diferente das edições anteriores, em 2011 o Festival aconteceu no Largo do Carmo, no centro histórico da cidade, e contou com oficinas e palestras durantes os cinco dias do evento.

Segundo o curador do FELIT José Eduardo Gonçalves, a mudança de endereço acabou sendo positiva. “A chegada do festival às ruas não foi apenas uma mudança de endereço, foi uma mudança da essência do próprio festival, mostrando que esse não é um evento apenas para que gosta de livros, mas para quem gosta de cultura”, afirma.

Para Gonçalves, a escolha de Ziraldo como homenageado contribuiu para o sucesso do festival. “Esse ano nosso foco era o público infanto-juvenil e o sucesso do Ziraldo com as crianças é impressionante”, diz.

Apesar de ser um festival literário, o evento contou também com o lançamento do filme “Uma professora muito maluquinha”, baseado no livro de mesmo nome escrito pelo Ziraldo e que teve grande parte de suas cenas gravadas em São João del-Rei.
                                                      André N. P. Azevedo
Reinaldo Figueiredo no 5º Felit
O FELIT teve ainda diversas atrações voltadas para o público adulto. Na quinta-feira, dia 10, Ziraldo abriu o primeiro dia das discussões literárias, na seção intitulada Palavra Aberta, que ocorreu no Conservatório de Música, na qual, o autor falou um pouco sobre sua carreira e sobre a educação básica no Brasil.

Na sexta-feira o público foi contemplado com a mesa redonda “O humor na imprensa –1964 a 2011 – Só dói quando eu rio”, que contou com a participação de Ziraldo e do humorista Reinaldo Figueiredo. O debate comparou o humor de hoje, cm o que era feito pelo “O Pasquim”, jornal fundado por Ziraldo e outros humoristas, durante a Ditadura Militar (1964-1984).

Além das mesas redondas, o público teve ainda o “1º Roteiro Gastronômico do Felit”, que reuniu diversos restaurantes da cidade. Além de deliciar, que passasse por no mínimo quatro restaurantes cadastrados concorria a um livro do Ziraldo.

Ziraldo
                                                                                                                       André N. P. Azevedo
Ziraldo foi o homenageado do 5º Felit
Em entrevista concedida ao Observatório da Cultura, o autor homenageado do 5º FELIT, falou um pouco sobre o festival e sobre o lançamento do filme “Uma professora muito maluquinha”. Segundo o autor, o livro (que deu origem ao filme) é inspirado em uma professora que ele teve na infância. “É muito difícil você escrever uma história sem ter um modelo, eu tive vários professores na minha vida, mas teve uma principal que eu me inspirei, chamava Catarina como a personagem e era completamente maluquinha”, conta.

O objetivo do livro e consequentemente do filme é, segundo Ziraldo, é: “Passar para as pessoas o meu sonho de como eu quero que seja a educação fundamental no Brasil”, diz. Para Ziraldo, as pessoas tem que fazer com que o cinema, a televisão e a internet ajudem na educação. “Temos que reinventar a educação todo dia.”

Para Ziraldo é importante que as crianças não cheguem ao computador, ao mundo virtual, sem ante passar pelo livro. “O livro é a base”, explica. Para o autor a coisa mais importante que uma criança pode aprender no ensino fundamental é ler, escrever e contar. “A literatura é maior do que a vida, na literatura você pode inventar o que você quiser”, diz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...