terça-feira, 14 de junho de 2011

Centro Cultural Yves Alves: charme e cultura na histórica Tiradentes

Flavia Frota
                                                                                                                            Wladimir Loyola
Centro Cultural Yves Alves é referência na histórica Tiradentes
O Centro Cultural Yves Alves é hoje o local de referência no município de Tiradentes para os amantes da cultura.

O prédio, cuja fachada original é setecentista, é uma construção datada de 1998, resultante de um projeto de intelectuais que sonhavam em resgatar a cultura da cidade e oferecer um espaço de convivência e conhecimento para a comunidade local, turistas e visitantes.

Yves Alves, homenageado postumamente quando da inauguração do espaço, foi um desses intelectuais e grande incentivador da preservação do patrimônio de Tiradentes.

Localizado na rua mais charmosa da cidade, a Rua Direita, o local oferece uma programação semanal variada composta por duas sessões de cinema adulto distintas as quintas e sextas-feiras, uma sessão de cinema infantil aos domingos, e uma atração especial (espetáculos teatrais, de dança, música, humor ou ainda mágica) todos os sábados às 20h30min.

Administrado desde novembro do ano passado pela FIEMG – Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais, através do SESI – Serviço Social da Indústria e do IER – Instituto Estrada Real, o Centro Cultural tem atraído grandes nomes da música brasileira como Pery Ribeiro, Victor Biglione, Mauro Senise e Gilson Peranzzetta.

Além do cinema e dos espetáculos, são exibidas, a cada mês, duas exposições temporárias, e promovidas diversas oficinas e cursos de capacitação profissional relacionados a Turismo e Hotelaria.


O Centro Cultural conta ainda com um programa de atendimento ao público estudantil e Posto de Atendimento Turístico capaz de orientar sobre os atrativos da cidade e região, e garantir uma estada diferenciada.

O prédio, cuja fachada original é setecentista, é uma construção datada de 1998, resultante de um projeto de intelectuais que sonhavam em resgatar a cultura da cidade e oferecer um espaço de convivência e conhecimento para a comunidade local, turistas e visitantes.

Yves Alves, homenageado postumamente quando da inauguração do espaço, foi um desses intelectuais e grande incentivador da preservação do patrimônio de Tiradentes.
               
Localizado na rua mais charmosa da cidade, a Rua Direita, o local oferece uma programação semanal variada composta por duas sessões de cinema adulto distintas as quintas e sextas-feiras, uma sessão de cinema infantil aos domingos, e uma atração especial (espetáculos teatrais, de dança, música, humor ou ainda mágica) todos os sábados às 20h30min.
Wladimir Loyola
Centro Cultural Yves Alves: parada obrigatória na rua direita
Administrado desde novembro do ano passado pela FIEMG – Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais, através do SESI – Serviço Social da Indústria e do IER – Instituto Estrada Real, o Centro Cultural tem atraído grandes nomes da música brasileira como Pery Ribeiro, Victor Biglione, Mauro Senise e Gilson Peranzzetta.

Além do cinema e dos espetáculos, são exibidas, a cada mês, duas exposições temporárias, e promovidas diversas oficinas e cursos de capacitação profissional relacionados a Turismo e Hotelaria.

O Centro Cultural conta ainda com um programa de atendimento ao público estudantil e Posto de Atendimento Turístico capaz de orientar sobre os atrativos da cidade e região, e garantir uma estada diferenciada.


O prédio, cuja fachada original é setecentista, é uma construção datada de 1998, resultante de um projeto de intelectuais que sonhavam em resgatar a cultura da cidade e oferecer um espaço de convivência e conhecimento para a comunidade local, turistas e visitantes.

Yves Alves, homenageado postumamente quando da inauguração do espaço, foi um desses intelectuais e grande incentivador da preservação do patrimônio de Tiradentes.

Localizado na rua mais charmosa da cidade, a Rua Direita, o local oferece uma programação semanal variada composta por duas sessões de cinema adulto distintas as quintas e sextas-feiras, uma sessão de cinema infantil aos domingos, e uma atração especial (espetáculos teatrais, de dança, música, humor ou ainda mágica) todos os sábados às 20h30min.

Administrado desde novembro do ano passado pela FIEMG – Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais, através do SESI – Serviço Social da Indústria e do IER – Instituto Estrada Real, o Centro Cultural tem atraído grandes nomes da música brasileira como Pery Ribeiro, Victor Biglione, Mauro Senise e Gilson Peranzzetta.

Além do cinema e dos espetáculos, são exibidas, a cada mês, duas exposições temporárias, e promovidas diversas oficinas e cursos de capacitação profissional relacionados a Turismo e Hotelaria.

O Centro Cultural conta ainda com um programa de atendimento ao público estudantil e Posto de Atendimento Turístico capaz de orientar sobre os atrativos da cidade e região, e garantir uma estada diferenciada.

O prédio, cuja fachada original é setecentista, é uma construção datada de 1998, resultante de um projeto de intelectuais que sonhavam em resgatar a cultura da cidade e oferecer um espaço de convivência e conhecimento para a comunidade local, turistas e visitantes.
                                                                                   Wladimir Loyola
Anfiteatro usado para apresentações ao ar livre
Yves Alves, homenageado postumamente quando da inauguração do espaço, foi um desses intelectuais e grande incentivador da preservação do patrimônio de Tiradentes.

Localizado na rua mais charmosa da cidade, a Rua Direita, o local oferece uma programação semanal variada composta por duas sessões de cinema adulto distintas as quintas e sextas-feiras, uma sessão de cinema infantil aos domingos, e uma atração especial (espetáculos teatrais, de dança, música, humor ou ainda mágica) todos os sábados às 20h30min.

Administrado desde novembro do ano passado pela FIEMG – Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais, através do SESI – Serviço Social da Indústria e do IER – Instituto Estrada Real, o Centro Cultural tem atraído grandes nomes da música brasileira como Pery Ribeiro, Victor Biglione, Mauro Senise e Gilson Peranzzetta.

Além do cinema e dos espetáculos, são exibidas, a cada mês, duas exposições temporárias, e promovidas diversas oficinas e cursos de capacitação profissional relacionados a Turismo e Hotelaria.

O Centro Cultural conta ainda com um programa de atendimento ao público estudantil e Posto de Atendimento Turístico capaz de orientar sobre os atrativos da cidade e região, e garantir uma estada diferenciada.

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...